Era uma vez uma menina de 16 anos, que resolveu criar um blog para desabafar... E que agora, aos 21, continua a escrever. De teen a adulta; de Portugal à Holanda - A saga!

10
Abr 06
Cheguei ontem da Holanda. Deixei lá, como em todos os sítios pelos quais passei, um bocadinho de mim.
É um país com um nível de liberalidade bastante elevado. Onde, na capital, se vêm dezenas de cafés onde se pode comprar, para o caso de nos apetecer, um cigarrinho de haxixe. Onde, na chamada “Red light street”, podemos ver as “mulheres do fado” não em esquinas, como vemos em Portugal, mas em montras. 24 horas por dia lá estão elas, algumas até a bater no vidro da montra para chamar assim a atenção de eventuais clientes. Cheguei a ver uma a fazê-lo e, pelo que me pareceu, a mulher desse mesmo senhor não achou muita piada. Adiante.

A língua também é, definitivamente, diferente de qualquer coisa que eu ouvi até hoje. Trata-se de um “rrrrrr” constante, ao qual dificilmente nos habituamos.

É um país no qual se vêm canais de água em todo o sítio. Alguns pequenos, nos quais vemos patos e umas outras aves que não sei identificar. Outros, maiorzinhos, com barcos que são, na realidade, casas, com direito a luz eléctrica, água canalizada, gás, telefone. Mais do que algumas casas em terra “sólida”, em Portugal (qualquer tipo de ironia denotada nesta frase não é mera coincidência).

Fui a casa da Anne Frank (vénia). Fiquei a nutrir, sem dúvida, um respeito maior por aquela miúda, agora que sei e vi com os meus próprios olhos as condições em que passou os seus últimos anos de vida. Vi imagens da 2ª Guerra Mundial que nunca tinha visto. E que talvez fosse melhor nunca ter visto. Quem leu o diário lembra-se, certamente, que ela referia que batia sempre com a cabeça na entrada do anexo. Acredito que sim porque até eu, com o meu (quase) 1,60m, bati.

Fui ainda a um Centro Comercial na cidade onde ficámos, Amstelveen.
Centro comercial: pequeno. Preços: consideravelmente grandes. Dizem que nós, Humanos, temos uma tendência natural para compensar coisas pequenas com outras grandes. Talvez este possa ser considerado um desses casos.

Houve algo que gostei imenso na cidade onde ficámos. Não há medo de assaltos. As casas têm janelas enormes, sem grades. Os quintais não têm portões. Das janelas, que quase ocupam toda a parede, raras são as que têm cortinados. Persianas não existem. Pode olhar-se para dentro das janelas e ver a casa toda. Estamos a tal ponto habituados a isso que, no início, pensámos que se tratava de lojas.

Outra coisa que também notei foi que todas as pessoas falam inglês. Por terras lusas, não serão tão frequentes as pessoas com 60/70/80 anos que falam inglês. Por lá, será rara a que não fala.

Foi bom. Divertido, sem dúvida. Arrisco-me até dizer que foi, de algum modo, educativo.
Mas chegar à terrinha, ouvir falar o português, ver a minha bandeira hasteada em casas e carros (reminiscências ainda do europeu de futebol), sentir o sol a bater-me na cara...
Sentir que estou novamente em casa.
Sentir que, se quiser, vou a um café comer um pastel de bacalhau. Ou a um restaurante, comer uma carne de porco à alentejana. Sentir que, apesar das coisas más, o meu país é a minha casa. É a minha história, é a minha vida. Sentir vontade de dizer aos holandeses que sou de um país de “Heróis do mar”, de uma “nação valente e imortal”. E isso, por muito que falem, só nós somos. Ou fomos. Não interessa. É história, e essa ninguém nos tira. Tive saudades, e essas só os portugueses as têm. Foi bom regressar a casa.
Foi bom regressar a Portugal.


bolo.jpg
publicado por Nana às 14:52

comentários:
É exactamente o que sinto! É tão bom viajar e conhecer novos locais e gentes, mas o regresso, ... ai as saudades! Mesmo que muitas vezes se pense que "lá fora" é melhor.
A. a 10 de Maio de 2006 às 00:13

So agora e que li que estives-te na Holanda e gostei de ler o teu comentario. Vivo na Holanda, em Amstelveen, ha 30 anos (nasci ca) e o que tu sentiste quando voltas-te a Portugal.....e o que eu sinto todas as vezes quando vou a Portugal de ferias....muitas saudades!! Para todos os Portugueses neste blog...da valor a Portugal, porque e um pais malavilhoso, apesar das coisas más que todos os pais teem....
Claudia a 8 de Maio de 2006 às 08:42

Mi Primis!!! estuve ausente de casa por algunos días, con motivo de las vacaciones, y no había podido leer tu blog! que bien que te fue excelente en Holanda! conocer una nueva cultura siempre es emocionante! y sorprendente al mismo tiempo... creo que yo me hubiera golpeado en la cabeza en la casa de Ana Frank! jaja mido 1.80 asi que sería muy dificil para mi entrar en ese pequeño espacio jeje me da gusto leer que estes tan orgullosa de tu país! claro que es bonito visitar otros países pero no hay nada como el hogar! te felicito por que cada día que pasa tu redacción es mejor felicidades!!! te quiero muchooo

P.D me trajiste algun borracho holandes?? jejeje
Lucy a 18 de Abril de 2006 às 02:10

Belíssima declaração de amor. Realmente, ao que sei, somente a língua portuguesa reserva uma palavra ao sentimento de "saudade". Nossos países são como nossos sapatos velhos: "Usar o sapato dos outros nunca nos cabe bem aos pés".
Um abraço brasileiro pra ti.
Banido a 17 de Abril de 2006 às 12:21

Bem reboltada Nanita :D Gostei da descricção ainda não visitei...mas o tal de Rorrrr não me vai falhar nessa visita... beijossss :)
Pluma(princesavirtual) a 12 de Abril de 2006 às 16:05

bem ca tou eu outra vez a ver s desta vez o meu comentario fica aki gravado! lol =P
olha tb gostei assim mt da viagem... a holanda é mm klk cena mm fora da noxa pikena realidade!lol as prostitutas nas montras, as coffe shops k vendem droga legalizada, a venda de chas de cannabis nas lojas de recordaçoes, aguas a 3€... enfim lol
tb gostei mt da visita a casa da anne frank, axo pena k tenham tirado os moveis de la, mas eles la terao as suas razoes!loli =)
ahhh tb adorei a visita ao zoo, ver as turtles gigaaaaaaaaantes foi tao giroo (ahh e o ruru smp ficou c inveja por causa dos akarios k a gente foi ver =P lool).
enfim como ja dixe n podia ter escolhido companhia melhor para a viagem! sei k foi mt dificil aturar-me a acordar-t beda cedo! =P loool
ahh n nos podemos é eskecer do homem beda sexy k apanhava os jacares e da nossa amiga k exagerava ainda mais a entoaçao dos RRR!! =P
bem a viagem foi mt gira e paxou axim mt depressa, mas tb foi mt bom voltar pa casa e matar as sdd das pexoas todinhas! =P =)
enfim continua miga k o teu bog ta 10000000**!! =)
bjinhus graaands!!
sandra (",)** a 12 de Abril de 2006 às 14:33

Pois é Fernando... Eramos para lá ter ido, mas o nosso "guia" achou mais interessante irmos dar uma volta de barco pelos canais... é mau, eu sei, mas pronto... lá perdemos o Van Gohg.. ou, como eles dizem, Van RRRORRR... Beijinhos
Nana a 12 de Abril de 2006 às 14:21

E Van Gogh? Ir à Holanda e não falar de Van Gogh é o mesmo de ir a Roma e não ver o Papa. Tenho dito...
Fernando a 12 de Abril de 2006 às 11:39

welcome back nana!!lol tenho a certeza que foi uma viagem espectacular e que aprendeste e sentiste uma data de coisas novas que não te vais esquecer tão cedo! gostei da tua descrição de "chegar a casa"...é algo especial mesmo!beijinhos**
universitaria a 10 de Abril de 2006 às 17:34

Oi!O prazer é meu que me linkes ;) Também vou fazer o mesmo...não quero perder o teu blog de vista =) Faço ideia a emoção que foi quando lá estiveste...eu sou tão emotiva de certeza que não ia conseguir conter as lágrimas!Podias dizer-me de quem é e como se chama a música que tens no blog?Estou viciada nela!Beijinhos!
sis a 10 de Abril de 2006 às 16:57

Abril 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
11
12
13
14
15

16
18
19
21
22

23
24
26
27
28
29

30


tags

todas as tags

mais sobre mim
pesquisar
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Se os virem... Avisem!
Eu, por acaso, gosto desta!
E quantos são? (desde 30.07.2008)
blogs SAPO