Era uma vez uma menina de 16 anos, que resolveu criar um blog para desabafar... E que agora, aos 21, continua a escrever. De teen a adulta; de Portugal à Holanda - A saga!

02
Mar 06

Até que ponto somos fortes o suficiente para perder alguém que amamos?


E não me refiro apenas a namorados/as... Refiro-me a todas as pessoas que amamos. Pais, irmãos, família, amigos... Até que pontos somos fortes?? Até que ponto aguentamos uma separação vitalícia?


Porque custa, sei que custa... E vai custar... A perda de uma pessoa que amamos será sempre um choque.


Mas a nossa reacção depende da nossa personalidade. Há quem chore. Há quem fique deprimido. Há quem fique apático. Há quem não verta uma lágrima por fora... mas por dentro a alma acaba por inundar-se de dor. Há quem simplesmente não reaja. Há quem finja que tudo está bem... Que tudo vai passar.


Mas não vai. E todos sabem que não vai. Porque não pode. Porque não é justo. Porque não há nada mais injusto do que perdermos alguém que amamos.


O simples pensamento de que tal pode acontecer deixa-nos a todos incomodados. Por isso, não falamos nisso. Fingimos que a morte não existe. Fingimos que somos eternos, que nunca vamos perder ninguém.


Depois, quando o fim de alguém se aproxima, ficamos em pânico. Porque não queremos. Acima de tudo, porque não podemos fazer nada para o impedir.


Há quem reze... Há quem faça promessas... E há quem, simplesmente, chore. Pela pessoa que se vai. Pela vida que essa pessoa ainda poderia ter. Pela falta que essa pessoa vai fazer. Muita... Profunda... Angustiante falta.


E aprendemos a viver com isso... Sorrindo por fora... Chorando por dentro... Porque a aparência de que tudo está bem pode não parecer surtir qualquer efeito em nós... Mas parece ser um grande calmante para quem nos vê...


Peço desculpa, hoje sinto-me especialmente nostálgica..


. paisagem.jpg

publicado por Nana às 18:02

comentários:
nana!! me haz hecho llorar con esto, es la verdd pensamos q vemos a hecer fuertes y para nada, yo ahorita ando muy depremida gracias a alguien q me hizo llorar... s tan deficil perder a alguien.. nunk pensamos q nos va a afectar tanto pero la verdd es q yo stoy simplement devastada!!
alix a 8 de Março de 2006 às 12:44

Oi Nana!
Parabéns pelo dia de hoje!!!

Abraço do Brasil pra ti
Banido a 8 de Março de 2006 às 11:51

Texto lindo!!!!

E, não esquece a maior das realidades "O simples pensamento de que tal pode acontecer deixa-nos a todos incomodados. Por isso, não falamos nisso. Fingimos que a morte não existe. Fingimos que somos eternos, que nunca vamos perder ninguém." Isto é real e bem real, mas é assim que o ser humano consegue sobreviver ...

Tudo de bom!

Alexandra a 6 de Março de 2006 às 18:33

Pois é Nanita. Com ou sem nostalgia, a vida não é facil! A morte faz parte dela...sem tirar nem por! Há quem diga que é uma questão de nos habituarmos à sua presença...que assim é mais facil. Há mesmo quem a veja como uma libertação... é a vida. Beijinhos e Kuala Lumpures em quantidade!
falaparadentro a 6 de Março de 2006 às 17:59

Tenho muito medo da morte... não propriamente da minha, mas da morte das pessoas que amo. Prefiro nem pensar nisso para não atrofiar! Tenho medo de ficar sozinha, medo de perder o meu amor para sempre, os meus pais, minha irmã. Sonho muitas vezes com isso e acordo em panico e no entanto aliviada por ter sido só um sonho... quando se tornar realidade, n sei se irei aguentar.
crazy li a 6 de Março de 2006 às 14:13

Não penses nessas coisas!Só te deprimes ainda mais!Arrepio-me, tenho 25 anos e lembro-me de à um ano e meio ter de dar a noticia da morte de um sobrinho de 21 anos, algo duro e penoso!Não kero repetir a dose...Não penses nessas coisas!Bj grande
Gaybriel a 5 de Março de 2006 às 21:45

desculpa, nanita...o comentario esta um pouco...zangado, digamos assim. não ligues...o teu post fez-me doer um bokadinho, so isso. desculpa.beijinhos*
universitaria a 4 de Março de 2006 às 20:50

perder alguém é sempre uma das coisas mais dificeis de superar (se é k algum dia se supera!) chora-se, faz-se o "luto" e anda-se para a frente com mais uma cicatriz, k vai doendo de vez em kd, umas vezes mais k outras...mas anda-se para a frente...pk ninguém nos deixa para e pk estao sempre a dizer k a nossa vida n acabou, k por muito k gostassemos dakela pessoa o mundo nao acabou...kd nos sabemos k acabou. o mundo como o conheciamos nao vai voltar. mas esta sempre tudo bem, não é?e anda-se para a freente, com um sorriso mas sem sentir absolutamente nada. k nunca sintas isso, nana.beijos
universitaria a 4 de Março de 2006 às 20:48

Nanitaaa que nostalgia :) kuala lumpur...kuala lumpur...kuala lumpur...kuala lumpur :D ahahah beijos e bom fim de semana
pluma(princesavirtual) a 3 de Março de 2006 às 17:04

OH!!! me hiciste pensar mucho Nana con esta reflexión... es cierto... cuando perdemos a alguien que queremos creemos que nuestar tristeza no nos va a matar.. pero no es verdad! la tristeza no s epuede esconder!creo que si ahora mismo perdiera a alguna persona que amo, mi mundo se vendria abajo... pero trato de no pensar en eso... soy muy cobarde ! pensar en la muerte es algo que me aterra!
Lucy a 2 de Março de 2006 às 23:46

Março 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

13
14
15
16
17
18

20
21
22
24
25

26
27
29
30
31


tags

todas as tags

mais sobre mim
pesquisar
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Se os virem... Avisem!
Eu, por acaso, gosto desta!
E quantos são? (desde 30.07.2008)
blogs SAPO