Era uma vez uma menina de 16 anos, que resolveu criar um blog para desabafar... E que agora, aos 21, continua a escrever. De teen a adulta; de Portugal à Holanda - A saga!

02
Out 05

Estava agora a falar com uma amiga sobre poemas... E a conversa acabou por dar uma volta não muito grande e começamos a falar de música...

Com esta conversa acabei por relembrar músicas da minha infância, das quais há muito não ouvia falar...

"Chamar a música", da Sara Tavares... "Quando cai a noite na cidade", da Anabela...

Tudo músicas que eu, aos 4 anos, me entretinha a cantar com os outros miúdos, no autocarro, a caminho da praia... Uma das minhas preferidas era, sem dúvida, a da "Menina estás à janela, com o teu cabelo à lua"... Cantava-a vezes e vezes... E nunca me fartava de a cantar... (Ao contrário do resto das pessoas, que mal eu dava os primeiros acordes de musica desapareciam, misteriosamente)...

E depois haviam as músicas das Onda-Choque (acho que era assim que se escrevia)... Eram as minhas ídolas... "Ele é o rei-ei-ei-ei-ei é o rei.. Lá do liceu"... Eu delirava com estas músicas...

E é nestas alturas que vejo como o tempo passa... Como tudo o que era tão giro na altura, hoje já é raramente recordado... Começo a sentir-me como a minha avó, sempre a relembrar o passado... e por isso vou acabar este artigo com uma célebre frase sua...

 

"Estou a ficar velha"...

publicado por Nana às 20:13

De todos que me beijaram,


De todos que me abraçaram,


Já não me lembro, nem sei,


São tantos os que me amaram,


São tantos os que eu amei,


Mas tu,  que rude contraste,


Tu que nunca me beijaste,


Tu que jamais abracei,


Só tu nesta alma ficaste,


De todos os que eu amei...


 


sol18a.jpg


publicado por Nana às 19:57

Amor é fogo que arde sem se ver;
É ferida que dói e não se sente;
É um contentamento descontente;
É dor que desatina sem doer;

É um não querer mais que bem querer;
É solitário andar por entre a gente;
É nunca contentar-se de contente;
É cuidar que se ganha em se perder;

É querer estar preso por vontade;
É servir a quem vence, o vencedor;
É ter com quem nos mata lealdade.

Mas como causar pode seu favor
Nos corações humanos amizade,
Se tão contrário a si é o mesmo Amor?


                         Luís de Camões

 discarded.jpg
publicado por Nana às 18:04

Outubro 2005
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
11
14
15

16
18
19
22

23
25



subscrever feeds
tags

todas as tags

mais sobre mim
pesquisar
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Se os virem... Avisem!
Eu, por acaso, gosto desta!
E quantos são? (desde 30.07.2008)
blogs SAPO