Era uma vez uma menina de 16 anos, que resolveu criar um blog para desabafar... E que agora, aos 21, continua a escrever. De teen a adulta; de Portugal à Holanda - A saga!

07
Nov 05

Há uma coisa que me faz um bocado de confusão... O ministério da educação cada vez dificulta mais a vida aos estudantes. As médias para entrar na universidade aumentam, tal como o grau de dificuldade dos programas. Aumenta também o custo dos livros, cadernos, e restante material escolar.

Mas também há coisas que diminuem... Sim, diminuem as hipóteses de entrarmos para entrar para a universidade, diminuem o nº de negas permitido nos exames (pelo menos este número sabemos que não podem diminuir mais, visto que já chegaram à módica quantia de 0)...

No fundo, é como se mandassem os que querem ser médicos tirar o curso de fisioterapia... O que querem ser fisioterapeutas tirar o curso de enfermagem... Os que querem tirar enfermagem tirar o curso de radiologia... E por aí adiante...

Agora o que eu pergunto é (para além da minha habitual pergunta "Mas que m**** é esta, pá?"):

Será que eles têm consciência do que estão a fazer??? Pergunto isto por um motivo muito simples: daqui a uns anos, o pessoal do ministério vai ficar (mais) velho e, como qualquer bom idoso, vai necessitar de médicos.

Claro que nós, os novos, também precisamos, mas é certo e sabido que um idoso (nas circunstâncias normais) precisará mais de um médico do que uma pessoa mais jovem (nas circunstâncias normais!).

E aí, quando eles precisarem de bons médicos, de bons fisioterapeutas, de bons enfermeiros, e de toda uma outra lista de profissionais, é que eles se vão aperceber do que andam a fazer hoje... Vão arrepender-se quando não tiverem médicos, tendo assim que entrar numa infindável lista de espera. (Esta última afirmação é hipotética porque eu não sei se, por serem do ministério, não terão a facilidade de passar à frente dos restantes mortais, nesses tipos de lista).

Vão arrepender-se (ou, pelo menos, ficar com um mínimo de peso na consciência, espero!!) quando souberem que o médico que lhes salvou a vida teve que passar anos e anos fora de casa, fora da sua cidade, fora do seu próprio país, para poder tirar o curso! Vão arrepender-se, ao saber que o enfermeiro que tanto faz por eles, tem uma vida e um trabalho que não lhe agrada, porque na verdade queria ser fisioterapeuta...

É... Só nessa altura é que essas pessoas se vão aperceber do que nos estão a fazer... Mas por essa altura já estarão outras pessoas à frente do ministério, e recomeça o ciclo... Vai ser sempre assim...

Quanto a nós, estudantes, só nos resta aceitar com o máximo de boa vontade todas as trocas, aumentos e diminuições, sempre com um sorriso nos lábios... Olhar em frente, para todas as dificuldades impostas, e pensar "Eu vou conseguir"...

publicado por Nana às 15:27

Novembro 2005
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
12

13
15
16
17
19

23
24
25
26

28
29


subscrever feeds
tags

todas as tags

mais sobre mim
pesquisar
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Se os virem... Avisem!
Eu, por acaso, gosto desta!
E quantos são? (desde 30.07.2008)
blogs SAPO