Era uma vez uma menina de 16 anos, que resolveu criar um blog para desabafar... E que agora, aos 21, continua a escrever. De teen a adulta; de Portugal à Holanda - A saga!

20
Abr 06
Ora então boas tardes!!

Antes de mais, peço desculpa pelo último post... De vez em quando as coisas saem um pouco mais melancólicas do que o esperado.

Anyway! Hoje cheguei à conclusão que algumas pessoas acham que sou uma palhaça! Não o digo no mau sentido da palavra (quer dizer... não sei... bom, adiante!), mas sim no sentido de estarem sempre à espera que eu faça alguma palhaçada para se rirem! Isto até não é mau, dito desta forma... Não seria... O que acontece é que algumas pessoas já chegam ao pé de mim com um grande sorriso, que é como quem diz “Vá, faz lá aí uma graçola para o pessoal se rir”... Ora eu, que até sou uma miúda séria (cough cough), calada (cough cough) e tímida (cough cough raios parta a tosse!), fico inibida, não é? E depois, se estou inibida, o que é que acontece? Digo uma piada seca... O que acontece frequentemente quando estou ao pé de pessoas que não conheço ou, ainda mais frequentemente, quando estou ao pé de meninos engraçados (a.k.a. gajos bons). E o mais giro ainda é quando alguma senhora assim mais velha me diz “Ai, tão gira que ela é... É engraçada, a miúda! Mas também, gordinha e pequenina, não se esperava outra coisa!”! Bom, quando elas dizem isso, aí então vejo-me obrigada a hiperventilar, não vá eu ter um ataque cardíaco, tal não é a felicidade que sinto cada vez que as pessoas realçam essas duas minhas (das melhores!) características...

Claro que, relativamente ao facto de ser pequena e gordinha, oiço muitas frases carinhosas... Aqui vos deixo algumas das que mais feliz me fizeram:

“Ó menina, nunca pensou em trabalhar num submarino?”
“Tu não és gorda... Tu és é baixinha...”
“Ah, tão querida, quer ir para fisioterapia... E vais ser uma boa profissional, de certeza, elas são todas pequeninas!”
“Era giro se fosses para medicina... Já estou a ver o doente, na maca, à espera de ser operado... E tu, ao lado da maca, aos saltinhos, a tentar ver o doente...”
“Olha importas-te de apanhar aí esse papel que caiu? É que tu estás mais perto do chão...”
“Mas tu consegues chegar ao buraco da porta ou, cada vez que tocam à campainha, tens que abrir a porta para ver quem é?”
“Queres que vá contigo, ou já chegas aos botões do elevador?”
“O quê? Tu? Tu não estás nada magra, antes plo contrário, até estás bem rechonchudinha!” (comentário da mulher do meu médico de família após uma falha de comunicação em que ela entendeu que eu disse que estava magra de mais)

E depois haveria uma lista de bocas do meu stor P.M. (sim, stor, aquela primeira é sua!!), mas para isso eu teria que abrir um outro blog para caberem lá todas, por isso acho que não vale a pena...

E pronto, é isto, hoje estou bem disposta... De manhã senti-me um pouquinho mal, mas agora estou extremamente bem disposta!! Por isso acho que agora vou andando e, quiçá, fazer umas das minhas “graçolas” à minha mãe... Beijinhos a todos!
publicado por Nana às 19:50

Abril 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
11
12
13
14
15

16
18
19
21
22

23
24
26
27
28
29

30


subscrever feeds
tags

todas as tags

mais sobre mim
pesquisar
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO