Era uma vez uma menina de 16 anos, que resolveu criar um blog para desabafar... E que agora, aos 21, continua a escrever. De teen a adulta; de Portugal à Holanda - A saga!

27
Set 08

Ora aqui está a que será a prova do famoso ditado “o que é bom acaba depressa”. E não é que já se passaram três meses desde a minha volta para Portugal?

Hoje apanho o avião das 14:40h (que, pela minha experiência, sairá por volta das 16h), com um bilhete de ida e 0 bilhetes de volta. Assustador, não?

Passou depressa mas deixou muitas, muitas boas recordações. Em Dezembro há mais!

 

PS: Então, agora que me vou embora, é que se lembram de abrir um Starbucks em Lisboa? Ain...  

publicado por Nana às 10:11
sinto-me: De abalada
música: Mercy - Duffy

24
Set 08

Conversa com a minha avó no outro dia, enquanto lhe mostrava os frutos das minhas compras:

 

Eu - Olha avó, comprei uma blusas de manga comprida tão giras!

Avó - Ai, com o calor que está!

E - E comprei este casaco também.

A - Tss, com este sol!

E - E comprei também dois pares de calças!

A - Com uma temperatura destas!

E - E amanhã devo ir para a praia.

A - Vão rapazes?

E - Vão.

(silêncio de poucos segundos)

A - Olha que amanhã é capaz de chover.

publicado por Nana às 12:11
sinto-me: de férias!
música: Tudo o que eu te dou - Pedro Abrunhosa

18
Set 08

O céu mudou de azul para cinzento e as ruas estão cheias de crianças que voltaram à escola esta semana. Na clínica, já me despedi de muita gente. “Então olhe, muita sorte para o seu futuro!”, “Muito obrigada e as suas melhoras!”. Começo a pensar em lavar a roupa toda para não ter esse trabalho quando lá chegar. Nos olhos de algumas pessoas começam a aparecer aqueles olhares a que só somos sujeitos quando sabem que nos vamos embora e, também eu, começo a olhar para muitos dessa mesma forma. Muita gente que voltarei a ver em Dezembro, muita gente que não voltarei a. Começam a ser marcados cafés, almoços, jantares, todos “de despedida”. O Verão está oficialmente “over”.

A garganta fecha-se durante um bom bocado e apetece-me chorar como uma criança a quem arrastam para fora da asa dos pais. Não me apetece ir, não me apetece deixar, mais uma vez, todas as pessoas a quem amo. Mas fui eu quem tomou esta decisão e que quis este rumo para a minha vida.

Há-de ser pelo melhor, o que não invalida o facto de, desta vez, me estar a custar muito mais deixar tudo para trás do que o que me custou há um ano.

publicado por Nana às 20:28
sinto-me: Nostálgica
música: The war is over - Sarah Brightman

16
Set 08

Sabem quando vivemos num país estrangeiro durante muito tempo e nos habituamos a dizer asneiras a torto e a direito, só porque ninguém nos entende? E sabem quando voltamos ao nosso país e, por estarmos mal habituados, acabamos por dizer um palavrão num momento menos propício?

Pois.

publicado por Nana às 19:18
sinto-me: asneirenta
música: I'm yours - Jason Mraz

11
Set 08

Ora então, boas tardes!

 

Como devem imaginar (e já se devem ter apercebido ao ler alguns dos meus posts anteriores), isto de estagiar numa clínica tem que se lhe diga. Esta semana voltei a trabalhar com pacientes (utentes!) neurológicos e, confesso, acho a área da neurologia bastante interessante.

 

Ontem estava eu a falar com uma senhora, que teve há cerca de 15 anos um tumor cerebral (que, em conjunto com umas quantas outras complicações, a deixou paraplégica), quando ela me mostrou uma foto do filho, que tem 15 anos. E a conversa passou-se mais ou menos assim:

 

E: Sim senhora, tem um filho muito bonito!

P: Pois é, pois é... Olha, tu é que fazias um casal bonito com ele! Vocês têm tanto em comum! (Se isto fosse um daqueles desenhos animados japoneses, provavelmente a minha personagem tinha agora aquela grande gota de suor a correr pela testa... Enfim!)

E: Ahm... Pois... Mas olha que não sei se fazíamos um casal assim tão bom, não se esqueça que ele tem 15 anos...

P: Sim, eu sei, ele é um bocadinho mais velho do que tu, mas também isto hoje em dia ninguém liga às idades!

(pausa para recuperar e desejar que ela se tivesse enganado)

S: Mais velho?... Que idade me dá?

P: Oh, deves ter para aí quê, uns 13, 14?

 

TREZE?! CATORZE?! É desta que vou começar a usar maquilhagem à drag queen e brutos saltos altos para ir para a clínica... Não me vai dar muito jeito, mas pelo menos pode ser que comecem a achar que tenho 20 em vez de 13. A minha única consolação é a esperança de que, quando tiver 50, as pessoas me dêem 35.

Não é algo que me preocupe, de todo, e fiquei menos preocupada do que o que quero fazer parecer. Achei foi piada à conversa, e foi por isso que a quis partilhar.

 

 

P.S.: O tempo está a passar cada vez mais depressa e, daqui a pouquinho, volto à Holanda e à universidade. A vontade é pouquinha, pouquinha.

 

publicado por Nana às 21:54
sinto-me: satisfeita
música: Last kiss - Pearl Jam

Setembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
12
13

14
15
17
19
20

21
22
23
25
26

28
29
30


subscrever feeds
tags

todas as tags

mais sobre mim
pesquisar
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Se os virem... Avisem!
Eu, por acaso, gosto desta!
E quantos são? (desde 30.07.2008)
blogs SAPO