Era uma vez uma menina de 16 anos, que resolveu criar um blog para desabafar... E que agora, aos 21, continua a escrever. De teen a adulta; de Portugal à Holanda - A saga!

27
Jan 10

Olá meus queridos leitores imaginários (sim, que eu bem sei que fora a minha mãe, esta casa está ao abandono).

 

Ora, como já lá diz o ditado, um mal nunca vem só. Não vem não senhor, e cá estou eu para provar esta teoria (sim, que as coisas agora só funcionam comigo quando a prática é baseada na evidencia. Hm. Pois). Mais uma vez aviso, não é que eu não saiba escrever evidencia decentemente, é só que estes teclados não tem acento circumflexo - deal with it.

 

Vejamos o meu dia de ontem.

Fui 'convidada' por um prof de quem eu gosto muito e que, por sua parte, também gosta muito de mim (sarcasmo puro, duro e intencional) a aparecer no escritório dele, para falarmos sobre o meu próximo estágio.

Até aí tudo bem - pensei eu. Isto de ser ingénua tem que se lhe diga, upa upa.

 

A primeira coisa que o animal- perdão, o professor - me disse foi que não vou comçar o meu estágio em Março. 'Não vou? Então porque?' - perguntei eu. Resposta: 'Ah pois, o Bob ainda não te disse, mas disse-me a mim que tu chumbaste a tese, e assim sendo não podes começar a estagiar ao mesmo tempo que os outros'.

 

WAAAAIT a second.

 

Eu chumbei?? Estão a ver a minha cara de WTF a olhar para ele, não estão? Pois.

 

Ao que parece (depois da reunião fui falar com o Bob que, para quem não sabe, é o coordenador da minha tese), o que entregámos até agora não é bom o suficiente.

'Mas a data limite é dia 5, muitas alterações podem ser feitas até dia 5!', argumentei eu, esquecendo-me que com estes ordiná- perdão, outra vez, professores - não existem argumentos para além dos deles.

Resposta: 'Pois Susana, a data de entrega é dia 5, mas EU vou de férias dia 30 e só volto dia 8. Por isso não vou poder ler a versão final antes de lhe dar a nota e, para já, a nota é negativa.'.

 

WTF?!?!?!

 

JURO que isto foi exactamente o que ele me disse. Assim, na minha cara. Como se fizesse todo o sentido do mundo. Como se me estivesse a explicar que 1+1=2.

 

Pior ainda, é que este filh- ai, caraças, professor! - é também o manager do programa, portanto não há ninguém a quem eu possa fazer queixa dele. Espectáculo.

 

 

Mas se pensam que a coisa ficou por aí, desenganem-se!! Ainda não vos contei como terminou a reunião com o primeiro prof.

 

Ora, depois de me ter dado (com um sorriso de satisfação que não vos passa pela cabeça) a tal notícia, a reunião continuou.

 

'Em relação aos seus estágios, Susana... Os dois primeiros que fez, foi em Portugal e na mesma clínica, não foi?'

'Sim; coordenadores de estágio diferentes, mas mesma clínica.'

'E agora quer fazer o terceiro e último estágio em Portugal outra vez? Porque?'

(Porque em Portugal não tenho que aguentar o teu mau hálito??)

'Sim, bom, é uma clínica diferente, que tem boa fama em todo o país.'

'Sim, mas não é estranho? Que queira ir para Portugal outra vez?'

(Olha-me este ordinário, queres ver que se ele vivesse o ano inteiro longe da família também não queria ir passar o Verão a casa??)

'Não, não acho que seja estranho... É uma boa clínica e eu no futuro quero trabalhar em Portugal, por isso penso que faça todo o sentido ir para lá outra vez'

'Ah, pois... É que sabes, nós temos certas dúvidas em relação aos teus estágios'

(Ah sim? Eu tenho dúvidas em relação à tua orientação sexual e não te chateio com isso)

'Dúvidas? Que tipo de dúvidas?'

'É que não temos a certeza se fizeste as horas necessárias... ou se fizeste o estágio de todo!'

(Agarrem-me, que eu vou-me a ele! Faço como a outra e arranco-lhe um tomate à dentada!)

'Pois, não percebo o porque desse tipo de dúvidas. Tenho ambos os meus relatórios de estágio avaliados e assinados pelos meus coordenadores de estágio e pelo meu mentor na escola. Nesses relatórios está também a descrição das horas que trabalhei'

'Sim sim, mas podias ter inventado. Para falar a verdade, nem sei se essa clínica Santa Casa da Misericórdia de Setúbal existe mesmo!'.

 

!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

 

Nesta altura comecei a ver tudo vermelho e não me lembro bem do resto da conversa.

 

Portanto, como podem ver, ontem foi um daqueles dias. E depois de amanhã vou defender a tese. A qual, aparentemente, já chumbei.

 

E depois admiram-se que eu ande na rua a dizer palavrões. Que fo**** car**** filhos da p***.

publicado por Nana às 12:22
sinto-me: F***da

20
Jan 10

Ora bem,

 

Depois de ter escrito o meu último post, decidi que só cá voltava a escrever quando acabasse a tese. Isto porque o último post estava demasiado 'passive-agressive', e toda a gente que me conhece sabe que daí à depressão são dois passinhos para moi.

 

No entanto, decidi cá vir hoje. Porque continuo a sentir-me da mesma maneira. Ok, talvez não da mesma maneira; ligeiramente pior.

 

Vou defender a tese dia 29, portanto daqui a 9 dias.

 

- E já tens a tese pronto, Susaninha? - perguntam voces (desculpem, este teclado não tem acento circunflexo))

- Não tenho não senhor!

- E o teu colega já fez alguma coisa para a tese? - voltam voces a perguntar (epá, cuscos!)

- Não fez não senhor!

- Então como é que vais passar essa cadeira e, dessa forma, ser admitida para o teu último estágio? - perguntam voces.

 

Pois.

 

E o pior é que já gastei todas as minhas formas de combater o stress, até à última gota:

 

- Dizer todos os palavrões que conheço, em todas as línguas que me lembre? Check!

- Chorar? Check!

- Negar que tudo isto me está a acontecer? Check!

- Tornar-me numa pessoa negativa e assustar todos os alunos do 1o ano do meu curso? Check!

- Deixar de comer? Check!

- Comer demasiado? Check!

- Fazer exercício de forma a esquecer os problemas? Check!

- ...? Check!

- ...? Check!

- ...? Check!

....

 

O próximo passo é atiginr o meu colega de tese na cabeça com um ferro de engomar ou tornar-me adepta das coffee shops e utilizar alucinogénios para esquecer as últimas semanas. Ou ambos. Sim, ambos parece-me uma boa ideia...

 

Depois digo como foi. Se me deixarem usar internet na prisão ou no Centro psiquiátrico.

Até lá.

publicado por Nana às 12:20
sinto-me: Quero desaparecer daqui!!

Janeiro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
21
22
23

24
25
26
28
29
30

31


subscrever feeds
tags

todas as tags

mais sobre mim
pesquisar
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Se os virem... Avisem!
Eu, por acaso, gosto desta!
E quantos são? (desde 30.07.2008)
blogs SAPO