Era uma vez uma menina de 16 anos, que resolveu criar um blog para desabafar... E que agora, aos 21, continua a escrever. De teen a adulta; de Portugal à Holanda - A saga!

16
Set 06
Bom, como vocês sabem (ou não), as colocações do Ensino Superior saíram mais cedo do que o previsto. Saíram hoje, às 8 da manhã. Eu podia agora dissertar sobre o quão é injusto eu não ter entrado para fisioterapia (entrei para terapia da fala), sobre o quão me sinto frustrada relativamente a isso mesmo. Mas não. Vou escrever sobre algo mais... Importante.

Quando, ontem por volta das 23:30, soubemos que as colocações sairiam mais cedo, neste caso hoje de manhã, decidimos que estaríamos juntas nesse momento. Da minha turma, apenas 5 pessoas se candidataram ao Ensino Superior, uma das quais só se vai candidatar na 2ª fase. Uma das que se candidataram na 1ª fase decidiu que preferia vê-lo sozinha. Assim sendo, ficámos 3: eu, a Vanessa e a Filipa. Combinámos ir dormir a casa de uma delas, a Filipa, e às 8 da manhã logo víamos os resultados. Como a Vanessa não podia ir lá dormir, por volta das 6 da manhã fomos buscá-la a casa.

Com algumas sandes, leite com chocolate, iogurtes e água, fomos para um dos últimos sítios onde eu normalmente iria àquela hora, ainda escuro: à praia.

O sol ainda estava por nascer. No céu, a lua e as estrelas davam o ar da sua graça, visão esta que terminava com o surgir do mar. Sentámo-nos na areia (gelada, por sinal) e, enquanto comíamos, ríamos, cantávamos e falávamos, assistimos a um nascer do sol lindíssimo. Entretanto, ainda o sol não tinha nascido por completo, decidimos ir dar um mergulho. No entanto, o frio que se fazia sentir àquela hora e a falta de toalhas e biquinis persuadiram-nos a mudar de ideias e deixar o mergulho para outro dia.

Não digo que não tenha ficado em baixo com a minha colocação, antes pelo contrário. Mas hoje dei-me conta (mais uma vez) que há coisas mais importantes. Depois de ter chorado, dormido (meia hora) e maldito a minha sorte, saí com a Sandra, a Filipa e a Vanessa e tudo me pareceu menos mau. Arrisco até dizer que tudo me pareceu melhor. Porque mais uma vez constatei que, por muitas voltas que a minha vida dê, por mais que uns entrem e outros não, por mais que existam dias bons e outros menos bons... Sei que o valor da amizade não se perde. Como diria a vedeta, José Castelo Branco, “Jamais, Salomé!”.

E é por isso que, neste momento, não choro por não ter entrado em fisioterapia nem tão pouco considero perda de tempo estes últimos 3 anos. Porque, apesar de tudo, sei que ganhei o que pouca gente tem: amigos. E nem é daqueles que nos sorriem quando tudo corre bem mas fogem à mais pequena indicação de que algo pode correr mal. Não. São amigos daqueles que estão cá. Aqui. Agora. Sempre. Obrigada.

Obrigada também aos stores que se preocuparam em mandar mensagens e, em especial, ao stor Paulo Martins, pelo mail que me mandou. Em poucas palavras disse-me mais do que muita outra gente que o devia ter feito e não o fez. Obrigada!
publicado por Nana às 21:48

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


Setembro 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
15

17
18
19
20
21
23

24
25
26
27
28
29
30


subscrever feeds
tags

todas as tags

mais sobre mim
pesquisar
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO