Era uma vez uma menina de 16 anos, que resolveu criar um blog para desabafar... E que agora, aos 21, continua a escrever. De teen a adulta; de Portugal à Holanda - A saga!

04
Ago 08

No outro dia, e como já se tornou comum cá em casa, fez-se uma almoçarada. Basicamente, juntam-se alguns membros da família no quintal, cada um traz o petisco que quiser, e grelha-se tudo o que houver para grelhar, no grelhador novo (que, por sinal, é vermelho e giríssimo!), e come-se como se não houvesse amanhã.

 

Uma das presenças habituais nesses almoços é o meu primo António, que está agora com 8 anos. Quem costuma conviver com miúdos desta idade, sabe a paranóia que eles têm com os Pokémons e com um novo tipo de “criaturas”, chamadas Gormitis (não sei bem se é assim que se escreve, mas pelo menos é este o nome que o rapaz dá àqueles bonecos horríveis, que parecem uma mistura de marcianos com robots).

Claro que eu, como boa prima que sou, brinco com ele às “lutas”. E escrevo “lutas” entre aspas porque, de facto, estas lutas são diferentes das lutas que eu tinha quando tinha a idade dele (o que, se formos ver bem, até nem foi há tanto tempo quanto isso). Ora, no meu tempo, fingíamos que dávamos socos e pontapés uns aos outros (de vez em quando lá acabava por ser a sério e lá ia o que levou fazer queixinhas à professora), a fingir que éramos os Power Rangers (um dos meus traumas de infância é o de nunca me terem deixado ser a Power Ranger cor de rosa; tinha sempre que ser a amarela, que era, de longe, muito menos bonita) e que lutávamos contra os monstros que queriam conquistar a terra.

Agora, e pelo que vi pelo meu primo, as “lutas” decorrem da seguinte forma: os miúdos sentam-se, um em frente ao outro (também pode ser feito de pé, mas já que é para estarmos parados, sentamo-nos e mais nada, que a idade já pesa e há que evitar as varizes!) e, em vez de partir para a acção, limitam-se a gritar os tipos de ataques que lançam. A minha “luta” com o meu primo, no outro dia, decorreu mais ou menos da seguinte forma:

 

A: Ataque de vulcão!

S: Ataque de contratura muscular!

A: Ataque de ondas gigantes!

S: Ataque de fractura trimaleolar!

A: Ataque de fogo muito quente! (Sim, porque não queremos cá fogo frio na luta!)

S: Ataque de quistos de Bakker!

A: Ataque de ranho!

S: Ataque de prótese total do joelho!

A: Ataque de cuspo! (Quando começa com os fluidos corporais, não pára...)

(...)

 

 

Agora, digam-me lá qual de nós os dois é que está a precisar de férias!   

 

Pormenor: passado um bocado de estarmos nesta luta renhida, ele disse que não queria jogar mais comigo. Quando lhe perguntei o motivo, ele respondeu “Porque estás só a dizer nomes de coisas que não existem!”.

 

** Hoje recebi uma T-shirt do Peter's, no Faial! Muito, muito gira.

publicado por Nana às 20:50
sinto-me: happy happy
música: Pokemons!

Setembro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
22

23
24
25
26
27
28
29

30


posts recentes

Estes miúdos...

tags

todas as tags

mais sobre mim
pesquisar
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Se os virem... Avisem!
Eu, por acaso, gosto desta!
E quantos são? (desde 30.07.2008)
blogs SAPO